Sexta, 12 Maio 2017 09:52

Crateús (CE) e região recebem projetos da Fundação Banco do Brasil Destaque

Escrito por Dalva de Oliveira
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativas promovem o reaproveitamento da água no chuveiro e na pia para a irrigação de hortaliças e a capacitação, inclusive em escolas

Dentre os muitos projetos do estado do Ceará que receberam investimento social da Fundação Banco do Brasil, dois são da região de Crateús, 353 quilômetros de Fortaleza.

Com a Cáritas Diocesana de Crateús, o investimento social de cerca de R$170 mil da Fundação é para estruturar 12 brinquedotecas, compostas por livros, jogos e brinquedos, e para implementar oito unidades de bioágua acopladas em quintais produtivos nas escolas públicas da região.

O Sistema Bioágua de tratamento e reuso de águas cinzas é composto por caixas filtradoras, com brita, areia, pó de serragem e húmus com minhoca. Após passar pela composição, a água sai purificada e pode ser destinada à irrigação de hortaliças, frutas e plantas medicinais. O cultivo de alimentos vai complementar a merenda escolar.

O projeto intitulado “Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido Cearense” busca contribuir para o desenvolvimento sustentável da região. A meta é alcançar o maior número de educadores no processo de formação continuada, para que eles disseminem conhecimentos aos alunos e seus pais sobre o semiárido brasileiro, as potencialidades, os desafios ambientais, sociais políticos e econômicos. As capacitações acontecem em três módulos temáticos sobre a convivência com o semiárido brasileiro. A implantação dos sistemas está prevista para junho deste ano.

"Ver uma instituição como a Fundação BB abrindo editais de projetos que vão potencializar o semiárido nos deixa feliz. Acreditamos que essa atividade nas escolas, com a participação de educadores e educandos possa ajudar a desconstruir a ideia que o semiárido é um lugar pobre, que não é bom para viver. Queremos mostrar uma região rica, com diversidade na fauna e flora e dar oportunidades aos jovens o poder de decisão de morar aqui ou não", declara, Adriano Leitão, coordenador de projetos sociais.

A outra ação da Fundação BB na região é realizada com o Instituto Bem Viver (IBV) para implementar o projeto intitulado “Reuso de Águas Cinzas para Produção de Alimentos no Semiárido Cearense”, com o investimento social também de R$ 170 mil. O projeto tem como objetivo, sensibilizar os moradores das comunidades para a importância da conservação do recurso hídrico e do solo, e estimular a produção de alimentos nas propriedades das famílias. Por meio do Sistema de Bioágua Familiar nos quintais produtivos, a iniciativa permite o reaproveitamento da água e a consequente redução da demanda num lugar de extrema escassez.

A parceria vai implantar 35 sistemas de reuso de águas cinzas - desde a captação até a irrigação. As famílias beneficiadas vão receber capacitação para o uso e manutenção da tecnologia e para atuar como pedreiro, além de participarem de intercâmbio de agricultores e assessoria.

Duas escolas da região também serão beneficiadas com o projeto. Dos 35 sistemas, 27 estão sendo implementados no município de Ipaporanga, distante 30 quilômetros de Crateús. Nessa comunidade, no dia 3 de maio, prefeitos de 20 municípios do Ceará participaram de um intercâmbio para conhecer os quintais produtivos e o uso do sistema.

A divulgação deste projeto contempla três Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

3 4 6

Ler 231 vezes Última modificação em Sexta, 19 Maio 2017 09:32

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.