Mobilização social e organização comunitária promovem moradia digna

11/02/2015

Mobilização social e organização comunitária promovem moradia digna

Certificada em 2011, na 6ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, a iniciativa será reaplicada nos empreendimentos do PNHU
 
Por Cláudia Moreira 
 
A metodologia “Transformando Realidades por meio da Mobilização e Organização Comunitária” tem auxiliado famílias brasileiras residentes em áreas precárias na conquista de cidadania e moradia digna. 
 
O método estimula a criação de laços de confiança entre os moradores, fundamental para a realização de um trabalho conjunto. Confiança estabelecida, são formados grupos que deverão conhecer em detalhes a comunidade - área, moradores e necessidades.  Esses grupos realizam o autorecenseamento local, trocam experiências com outras comunidades e estabelecem uma lista de prioridades baseadas nas suas próprias demandas.
 
A tecnologia social também estimula a criação de parcerias com outros atores para a viabilização de projetos coletivos. Os grupos organizados são preparados para construir um diálogo de qualidade, com vistas a desenvolver uma parceria de longo prazo, com os governos local e federal. A relação próxima e qualificada com o poder público torna-se interessante para ambas as partes. O esforço comunitário, assim, resulta em melhorias concretas, como a segurança na posse da moradia, obras de infraestrutura e mais bem-estar.
 
Certificada em 2011, na 6ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, a metodologia é uma das cinco tecnologias sociais que serão reaplicadas pelas entidades selecionadas no edital do Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU.  A iniciativa está disponível para consulta no Banco de Tecnologias Sociais, base de dados on line com mais de 500 soluções sociais.   
 

 

Banner 30 Anos FBB