Segunda, 09 Outubro 2017 16:21

Da Bahia para o mundo: Plataforma web ultrapassa fronteiras

Escrito por Fabiana A. Vieira
Avalie este item
(1 Votar)

Criada no Brasil, em software livre, a iniciativa é finalista do Premio Fundação BB de Tecnologia Social

A união entre a economia solidária e as novas tecnologias resultou na criação do Noosfero, uma plataforma web de mídia livre para criação de redes sociais, educacionais, de economia solidária e cidadania que possui diversas funcionalidades, como blogs, sites, além de gestão de conteúdos multimídia e comércio eletrônico.

A iniciativa surgiu em 2005 durante o Fórum Brasileiro de Economia Solidária, a partir de proposta para a elaboração de canal para compartilhar as informações sobre economia solidária para a Colivre Cooperativa de Trabalho em Tecnologias Livres, que desenvolveu a rede Cirandas. No mesmo ano, a Colivre atendeu um pedido para criação de sistema para publicação de conteúdo digital de projetos de inclusão digital na África. A convergência e aperfeiçoamento entre esses dois sistemas resultou no Noosfero.

Desde então a plataforma não parou mais de expandir, alcançando vários usuários no Brasil e no mundo, como as Universidades de São Paulo (USP) e a de Brasília (UnB), e a rede japonesa World Museum Project. Agora o Noosfero concorre como finalista do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social na categoria Cidades Sustentáveis e/ou Inovação Digital.

Sediada em Salvador (BA), com mais de dez anos de atuação e especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para web, a Colivre tem expertise em projetos de desenvolvimento em software livre. “O fato de trabalharmos com softwares livres proporciona maior independência tecnológica, além da diminuição dos custos de aperfeiçoamento do software, dada a contribuição dos usuários”, esclarece Matheus de Mendonça Sampaio, jornalista e sócio da Colivre. Ele explica que “o Noosfero é um projeto de software livre que nasceu para permitir que coletivos e instituições nacionais e internacionais se tornassem provedores autônomos de serviços de mídia livre e social na rede mundial de computadores”.


Outro grande diferencial do Noosfero é reunir diversas funcionalidades conforme perfil do usuário. O que é inserido na plataforma pode ser compartilhado de acordo com os métodos de cada instituição.

O professor do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo, Fabio Kon, explica que em 2012 a tecnologia utilizada pela USP já estava defasada. “Fizemos uma pesquisa de softwares livres que permitiriam a implantação de sistema de colaboração com qualidade. Chegamos ao Noosfero, que trouxe uma série de funcionalidades que nenhuma outra rede especializada poderia oferecer”.

Além do sistema educacional, o Noosfero também atua como plataforma para empreendimentos. Neste perfil, existem funcionalidades para o comércio eletrônico e catálogo de produtos e serviços, que adotam os princípios de preço aberto e comércio justo da economia solidária. Isso é o que ajuda Mário Sérgio, diretor comercial da cooperativa de produção de brinquedos educativos Art Gravatá, de Pernambuco. Para ele, a rede ajuda muito a vender seu produto. “O site atua praticamente como uma loja virtual. É um sistema que sei usar. É só logar e colocar as fotos e isso nos ajuda muito”, explica.

Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social

O Prêmio Fundação BB tem 18 finalistas nas categorias nacionais e três na internacional. O evento de premiação será realizado em novembro. Este ano, o concurso tem a cooperação da Unesco no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD.

Você pode conferir essa iniciativa e outras finalistas acessando fbb.org.br/finalistas.

A divulgação deste projeto contempla dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que fazem parte da Agenda da Organização das Nações Unidas com metas para o ano de 2030.

04ods 100x100 08ods 100x100

                                                                         

Ler 142 vezes Última modificação em Quarta, 11 Outubro 2017 10:28

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.