Sexta, 05 Fevereiro 2021 15:15

Produtor de Água no Pipiripau ficou no Top 3 internacional Destaque

Escrito por Alenor Alves
Avalie este item
(1 Votar)

Portal Interna   Resultado Prêmio WCA Produtor de Água no Pipiripau

A iniciativa brasileira é reconhecida no Water ChangeMaker Awards

O anúncio dos vencedores eleitos pela organização GWP - Global Water Partnership ocorreu no dia 25 de janeiro, primeiro dia da Cúpula de Adaptação Climática - CAS2021. O projeto brasileiro - Produtor de Água no Pipiripau ficou em segundo lugar na categoria Júri Técnico empatado com uma iniciativa mexicana. O corpo técnico avaliador levou em consideração resiliência climática construída por meio de decisões sobre a água, magnitude e longevidade da mudança, profundidade de aprendizagem e amplitude da colaboração. Na categoria voto popular, a iniciativa brasileira ficou em 3º lugar com pouco mais de 12 mil votos. Veja a classificação detalhada nas tabelas abaixo. 

Júri técnico

1º Filipinas - The Masungi Georeserve story: Restoring forgotten watersheds through youth-led movements

2º Brasil - Programa Produtor de Água no Pipiripau

2º (empate) - México – Watersheds and Cities: Social participation to improve the health of ecosystems and water provision

Voto popular

1º Bangladesh - Mother parliaments advocate for climate resilient WASH facilities

2º Bolívia - Water and hydroenergy are driving self-sustainable development in the Sarayoj indigenous community

3º Brasil - Programa Produtor de Água no Pipiripau

Para Ana Maria Borro Macedo, gerente executiva de Sustentabilidade Empresarial, exercer um papel transformador na sociedade, seja por meio da oferta de produtos e serviços socioambientais ou da promoção da sustentabilidade e reaplicação de tecnologias sociais pela Fundação BB, faz parte do nosso propósito de cuidar do que é valioso para as pessoas, com a ampliação desse cuidado também para o planeta. “Este reconhecimento é resultado de um trabalho que vem sendo realizado ao longo dos anos, que já contou muito com o apoio do BB e demais parceiros no âmbito do Programa Água Brasil, e do engajamento dos funcionários em projetos socioambientais."

Produtor de Água

O programa Produtor de Água, criado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em 2001/2002, tem como objetivo a redução da erosão e do assoreamento dos mananciais nas áreas rurais. Em 2007 o Programa Produtor de Água foi certificado como Tecnologia Social pela Fundação BB e sua metodologia pode ser consultada na rede Transforma! O projeto Produtor de Água no Pipiripau foi implantado em 2012, com participação de 17 parceiros, entre eles a Fundação Banco do Brasil. Foram investidos cerca de R$ 6 milhões, que custearam a plantação de mais de 360 mil mudas, além de atividades de conservação de solo em mais de 1,3 mil hectares.

O projeto Produtor de Água no Pipiripau, vigente até 2023, tem o objetivo de promover a recuperação hidroambiental da bacia hidrográfica do ribeirão Pipiripau para ampliar a oferta de água que abastece cerca de 180 mil habitantes do Distrito Federal, melhorando a qualidade desse recurso natural essencial para a humanidade.

Linha do tempo

Linha do Tempo

Programa Água Brasil

Em 2010, Banco do Brasil, WWF-Brasil, Agência Nacional de Águas e Fundação BB uniram-se pelo desenvolvimento sustentável no país, por meio da criação do Programa Água Brasil, organizado em quatro eixos de atuação: Projetos Socioambientais, Comunicação e Engajamento, Mitigação de Riscos e Negócios Sustentáveis. O Programa esteve presente em todos os biomas brasileiros, com projetos em sete bacias hidrográficas e cinco cidades até 2019.

O projeto Produtor de Água do Pipiripau fez parte do eixo Projetos Socioambientais, que também atuou em projetos nas microbacias hidrográficas do Longá (PI), Guariroba (MS), Santa Rosa (AC), Peruaçu (MG), Tietê-Jacaré (SP) e Cancã-Moinho (SP). Esse conjunto de ações melhorou a governança da água nessas microbacias, protegeu nascentes por meio do plantio de mudas, recuperação de áreas degradadas e difusão de melhores práticas agropecuárias e de agroecologia.

Ler 216 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.