Quarta, 09 Janeiro 2019 10:14

Receitas tradicionais mineiras geram renda para agricultores familiares Destaque

Escrito por Dalva de Oliveira
Avalie este item
(1 Votar)

Projeto recebeu recurso da Fundação BB para construção de fábrica, compra de equipamentos e utensílios

Em Minas Gerais quitanda é o nome que se dá as guloseimas preparadas em casa, como bolos, roscas, pão de queijo, bolachas, broas, sonhos, doces e compotas. No estado as quitandas estão presentes no café da manhã, no almoço, no lanche da tarde ou merenda e no jantar das famílias. As receitas diversificadas e passadas de geração em geração já são referência em feiras e mercados.

No município de José Raydan, situado no norte do estado, a Associação dos Produtores Rurais de Fonseca e Adjacências está apostando na produção e distribuição das quitandas para gerar trabalho e renda aos agricultores familiares da região. Em junho de 2018 a entidade inaugurou a Fábrica Comunitária de Quitandas, no povoado de Fonseca, construída com investimento social da Fundação Banco do Brasil. O recurso no valor de R$ 107,9 mil, também foi usado na compra de equipamentos e utensílios (refrigerador, fornos, fogões, eletrodomésticos, armários, mesas e utensílios de cozinha).

O projeto foi elaborado pela extensionista de bem-estar social da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater/MG), Tâmara Magali Temponi, com o objetivo de viabilizar a comercialização de produtos da agroindústria para os mercados institucionais, Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), principalmente as quitandas, que são tradicionalmente fabricadas pelas famílias.

A agricultora Ivanete Ramos de Morais foi uma das beneficiadas pelo projeto. Ela conta que aprendeu a fazer quitandas com a irmã mais velha, porque a mãe sempre fazia para comer em casa; e que na cozinha industrial do projeto gosta de fazer o que considera a sua especialidade: rosca de nata e o pão com queijo. “Estou muito feliz com a oportunidade que estou tendo, porque através desse projeto vou ter uma renda e ainda vou poder contribuir com a merenda escolar do meu filho.” disse.

O lote para a construção do empreendimento foi doado pela Prefeitura Municipal. Antes de iniciarem os trabalhos na fábrica, os 15 agricultores e agricultoras participaram de capacitações, promovidas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), para a fabricação dos produtos, obedecendo a legislação higiênico-sanitária. Em dezembro de 2018 a associação já fez entrega de produtos para a merenda escolar do município.

Experimente fazer em casa. Veja a receita. 

Rosca caseira

Ler 568 vezes Última modificação em Quarta, 09 Janeiro 2019 10:20

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.