Mostrando itens por marcador: terceiro setor

Quinta, 24 Fevereiro 2022 12:46

Quer uma boa notícia?

portal do voluntariado Banner 1157 x 269

Chamada Interna do Projeto Voluntários BB – FBB 2022 tem prazo de inscrição prorrogado  

As inscrições para a Chamada Interna do Projeto Voluntários BB – Fundação BB 2022 foram prorrogadas para 12/03/2022. Esta oportunidade é aberta para a inscrição de iniciativas de Assistência Social realizadas por instituições do terceiro setor e que tenham a participação de um voluntário do Banco do Brasil - funcionários da ativa e aposentados cadastrados no Portal do Voluntariado BB.

Os projetos de instituições sociais sem fins lucrativos e que contam com a atuação de Voluntários BB podem receber apoio de até R$ 200 mil.

Clique aqui e acesse o documento da Chamada Interna.

A Fundação BB preparou um vídeo com informações e esclarecimentos sobre o processo de inscrição das propostas pelas instituições participantes e voluntários dos projetos.

Clique aqui e assista ao vídeo.

Encontre no Portal do Voluntariado BB informações importantes sobre a atuação, formas de ingresso, iniciativas já em execução distribuídas por regiões e cidades.

Ah, se ainida quiser tirar qualquer dúvida sobre a inscrição no Projeto Voluntários BB escreva para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Juntos podemos transformar vidas!

Publicado em Notícias

portal do voluntariado Banner 1157 x 269

Inscrições abertas até 25/02 para iniciativas de Assistência Social

O voluntariado do BB é um grande diferencial do Banco do Brasil e que proporciona enorme apoio para a sociedade brasileira. E se você ainda não é voluntario do BB aproveite que o Projeto Voluntários BB está aberto até 25 de fevereiro para inscrições de voluntários que atuam com entidades sem fins lucrativos.

O Projeto permite aos voluntários que atuam em organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que inscrevam estas instituições na seleção de projetos. Os melhores projetos poderão receber investimentos de R$ 100 mil até R$ 200 mil. E, para 2022, serão investidos neste programa R$ 5 milhões!

Ficou interessado? Confira os detalhes sobre a inscrição e todas as informações necessárias para a participação.    

Acesse o edital no portal do Voluntariado BB.


Público-alvo: entidades sem fins lucrativos que contam com a participação efetiva de voluntários do BB (funcionários da ativa ou aposentados) cadastrado no portal do Voluntariado, disponível em <https://voluntariadobb.v2v.net/pt-BR>;
Tema: Assistência Social
Inscrições: até 25/02/2022;
Seleção das propostas: 02/03/2022 à 22/04/2022;
Resultado final: 09/05/2022;
Saiba mais: Voluntariado BB e Edital de Seleções Públicas Fundação BB.

As dúvidas sobre a inscrição no Projeto Voluntários BB devem ser encaminhadas para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Publicado em Notícias

Portal Interno DrSabo 02

Evento reuniu especialistas nos temas governança, prestação de contas e compliance

Foi lançada nesta quarta-feira (11), a 10ª edição do livro “Fundações, associações e entidades de interesse social”, de autoria do procurador de Justiça José Eduardo Sabo Paes. O evento aconteceu no salão ParlaMundi da Legião da Boa Vontade (LBV), com a realização de rodas de discussão. 

Com o tema “Governança, compliance e sustentabilidade”, participantes abordaram as nuances que envolvem o terceiro setor. O presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares marcou presença na mesa de debate e falou sobre o Estatuto Social, documento que estabelece regramentos e valores da Fundação BB perante a sociedade.

Portal Interno DrSabo 01

“O terceiro setor ainda não acompanhava as questões de compliance e governança. E esse conjunto é o que dá a garantia para a sociedade e o investidor social que seu recurso é bem investido. Iniciamos nosso esforço instituindo as políticas institucionais da Fundação BB. Aprovamos medidas de investimentos, compliance, segurança da informação, riscos, sustentabilidade, patrocínios e parcerias estratégicas”, explicou Asclepius.

Fundações, associações e entidades de interesse social
A obra esclarece temas de regime tributário, de incentivos à captação e de transferência de recursos públicos. Examina, ainda, a origem, os tipos, a organização e a atuação finalística, contábil e trabalhista das entidades do terceiro setor, em especial das fundações. Também explica a atuação do Ministério Público na fiscalização dessas instituições.

Publicado em Notícias

Desafios e alternativas para ampliar os recursos e parcerias da sociedade civil foram abordados em evento na capital paulista

Na última semana, representantes de instituições se reuniram em São Paulo para dialogar sobre o papel do Investimento social privado no fortalecimento da sociedade civil e na implementação da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Jornada ISP: Investimento Social Privado, Sociedade e Desenvolvimento.

De acordo com a organização, a programação das mesas e debates foi criada com base nas experiências dos projetos Sustenta OSC e Plataforma Global de Filantropia, que se destacaram em 2018). Asclepius Soares, presidente da Fundação Banco do Brasil, participou da mesa “Não deixar ninguém para trás: escala, inovação, financiamento e colaboração”, juntamente com Benjamin Bellegy (Wings); Átila Roque (Ford Foundation) e Giuliana Ortega (Instituto C&A). O painel destacou a atuação de institutos e fundações na promoção dos ODS para impulsionar a inovação, a colaboração, o co-investimento e o ganho de escala para enfrentar desafios de desenvolvimento do país.

 Para Asclepius Soares, um dos grandes ativos de inovação do terceiro setor é o Banco de Tecnologias Sociais. “Dentro dessa vertente, temos que aproveitar as oportunidades de colaboração e promover parcerias para aumentar o investimento social e dar escala na reaplicação das tecnologias sociais. Assim, o desafio de atingir as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável estará mais próximo, sem deixar ninguém para trás”, diz.

O encontro foi promovido pelo Projeto Sustenta OSC, iniciativa do GIFE, e pela Plataforma Filantropia ODS Brasil, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Além da Fundação Banco do Brasil, participaram do encontro instituições como União Europeia, Fundação Lemann, Banco Itaú, Instituto Humanize, Instituto C&A, Fundação Itaú Social, Fundação Roberto Marinho, TV Globo e Instituto Unibanco, além de parceiros como Rockfeller Philantropy Advisors.

O papel do ISP no fortalecimento das OSCs

O Mapa das Organizações da Sociedade Civil revela a existência de 820 mil OSCs no Brasil em 2016. Dados do Censo GIFE revelam que, no mesmo ano, o investimento social privado nacional entre os 116 associados que responderam a pesquisa foi de R$ 2,9 bilhões, sendo R$ 595 milhões em doações e patrocínios de iniciativas de terceiros. Setenta e oito por cento desses investidores disseram ainda que pretendem manter ou aumentar os níveis de apoio às OSCs, além de haver aumentado também, de 21% para 35%, o número de instituições privadas que apoiam organizações da sociedade civil pelo entendimento de que é parte da finalidade do investimento social privado contribuir para o fortalecimento e sustentabilidade deste campo. Diversos outros estudos trazem indicativos sobre como essas organizações se mantêm, apontando para a importância da pluralidade das fontes de recursos.

Trilhas temáticas

Dividido em dois dias, a programação do evento contou com duas trilhas temáticas. A do primeiro dia teve como tema “Fortalecimento da Sociedade Civil” e girou em torno de debates sobre o Projeto Sustentabilidade Econômica das Organizações da Sociedade Civil, com o objetivo construir um ambiente legal, jurídico e institucional saudável para a atuação das OSCs.

Durante a programação foram discutidos os seguintes temas: “Desafios para a sustentabilidade e o fortalecimento da sociedade civil no Brasil”; “Fronteiras e oportunidades para mobilização de recursos para a sociedade civil”; “Ambiente Legal para o financiamento das OSC no Brasil: tributação, fundo patrimoniais, incentivo para doação de pessoas físicas e MROSC [Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil]”; e “Investimento Social, Filantropia e Sociedade Civil: desafios e perspectivas para o Brasil”.

Aline Viotto, coordenadora da área de advocacy do GIFE e coordenadora do Sustenta OSC, explica que o projeto, além de ser uma ferramenta de advocacy, também tem entre seus objetivos a produção de dados e o compartilhamento desse conhecimento, possibilitando uma atuação de qualidade em alterações legislativas sobre o tema, por exemplo. “Nós queremos produzir conhecimento e, para isso, procuramos parceiros como a Fundação Getúlio Vargas e queremos criar um ambiente legal mais favorável para a atuação das organizações, ampliando os recursos privados destinados a OSCs”, ressalta.

Publicado em Notícias

Fundação BB participa do evento, que tem o objetivo de contribuir para o fortalecimento da filantropia no Brasil

O tema "Sucesso" foi o escolhido deste ano para o Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, realizado pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), no dia 5, em São Paulo. Na programação, casos de empreendedores sociais e investidores que querem, ou não, atingir escala; conversas sobre as diferenças de abordagem para investidores familiares e corporativos; mecanismos de sustentabilidade de longo prazo para organizações da sociedade civil; e a avaliação de impacto na construção de agendas de sucesso.

O diretor executivo de Desenvolvimento Social da Fundação Banco do Brasil, Rogério Biruel, participou do painel "Escala é fundamental para o sucesso?", juntamente com representante da Fundação Roberto Marinho e da Arcah.

As tecnologias sociais implantadas no Amazonas em parceria entre Fundação BB e Idis, também foram abordadas durante o evento. As metodologias visam reduzir a incidência de anemia entre as crianças e levar água potável e banheiro ecológico para as comunidades.

O caso destacado na palestra foi o da cidade de Borba, onde a incidência de anemia ferropriva (falta de ferro na alimentação) teve uma redução de 60% para 3% dos alunos de uma escola municipal na comunidade de Axinim. A Tecnologia Social “HB – Combate à anemia ferropriva” faz o diagnóstico e aplica o tratamento com acompanhamento médico, suplementação de sulfato ferroso e vermífugo.

Publicado em Notícias